Advertorial

Sempre esquecendo as coisas ao redor da casa? Pode ser o 'efeito porta'.

4/5

Todos nós já fizemos isso antes: entrar em um cômodo de nossa casa, esquecer por que precisávamos entrar e sair sem fazer nenhuma tarefa específica. Por mais frustrante que isso possa ser, a razão por trás disso pode ser surpreendentemente simples. Segundo os cientistas, as portas podem causar esquecimento.

Parece improvável, mas estudos mostram que nossas portas têm gatilhos que afetam a memória de curto prazo. Continue lendo para saber por que esquecemos as coisas por causa das portas – além de algumas dicas fáceis sobre como melhorar nossa memória.

Como as portas podem nos fazer esquecer as coisas?

Embora seja fácil passar isso como um peido cerebral, a razão pela qual tendemos a perder a noção do motivo pelo qual entramos em uma sala específica é muito mais profunda. Uma pesquisa publicada no The Quarterly Journal of Experimental Psychology descobriu que caminhar pelas portas pode causar sentimentos de esquecimento. Os pesquisadores explicaram que isso ocorre porque nossa memória de curto prazo e capacidade de recordar eventos mudam quando há uma mudança de ambiente. Os psicólogos chamam isso de “efeito da porta”.

Um estudo semelhante publicado na Current Opinion in Behavioral Sciences também apoia essa afirmação, explicando que nossos cérebros criam limites de eventos com base em cada situação individual. Por exemplo, é mais difícil lembrar o que você colocou em sua lista de tarefas nesta manhã (se você não a mantiver à mão) porque seu cérebro está focado no momento presente.

Também não é segredo que nossa memória se torna mais limitada à medida que envelhecemos. No entanto, só porque entrar nas portas pode causar esquecimento não significa que você precisa evitá-las para se lembrar das coisas. A vida pode ser bem difícil se você não puder ir ao supermercado fazer suas compras ou ao quarto para dormir um pouco, certo? Mas fazer alguns ajustes fáceis em seu estilo de vida pode manter sua memória afiada, especialmente à medida que envelhece.

Como ela conseguiu?

Cansada de sofrer com o “efeito porta”, dona Mara, de 58 anos, vai nos contar como conseguiu reduzir seus esquecimentos frequentes com uma nova descoberta da ciência, recém-chegada ao Brasil.

Mara nos contou que sofria com esquecimentos frequentes desde os 40 anos. Os primeiros sinais começaram a aparecer quando ela sai para ir ao mercado, se não levasse tudo anotado no papel, ela sempre esquecia coisas que eram essenciais. A princípio ela achou que era normal, por causa do cansaço do dia a dia, muitas preocupações. Mas os esquecimentos começaram a ficar frequentes.

“No início parecia tudo muito comum, quem nunca esqueceu o assunto que estava conversando? Porém o problema evoluiu e à medida que a idade foi avançando, os problemas foram ficando mais sérios, como por exemplo,  sair na rua e não lembrar onde eu estava indo, esquecer o nome do padeiro da padaria que eu compro pão há 15 anos, sair de casa e me desesperar, pois não tinha certeza se havia desligado o forno. Começar a ler um livro pra só depois perceber que eu havia terminado mês passado, e o pior de tudo, me ver esquecendo, ainda que por alguns segundos, o nome do meu filho. Eu sentei na cadeira da sala e chorei achando que carregaria aquilo pelo resto da vida”, desabafou Mara.

Mara seguiu vários caminhos e tentou várias soluções, mas nada adiantou para ela.

Assim como ela, muitos brasileiros acreditam que esses esquecimentos frequentes são algo “normal da idade” e que não há nada mais a se fazer, a não ser aceitar a condição.

Mas Mara não aceitou essa condição! 

A publicação de dois estudos promissores divulgados pelo BMC Medicine Jornal revelaram uma descoberta revolucionária que chegou ao Brasil recentemente.

Um combinado de nutrientes que, comprovadamente, reduziu os esquecimentos frequente em 86% dos pacientes que participaram dos estudos realizados pelos pesquisadores.

Após a finalização dos estudos, foi então revelado ao mundo o sucesso dessa fantástica descoberta. O “efeito porta”, que falamos agora pouco, também está relacionado à deficiência de uma substância orgânica. Um micronutriente crucial para o perfeito funcionamento do sistema nervoso humano.

Os pesquisadores descobriram que a deficiência desse micronutriente estava associada às falhas constantes de memória, principalmente em idosos.

Já que 48% das pessoas acima de 65 anos de idade apresentam deficiência desse micronutriente, é inteiramente possível que pelo menos algumas dessas falhas na memória sejam, pelo menos, em parte causados pela deficiência desse nutriente. Sim, as falhas constantes de memória em idosos pode ser apenas a ponta do iceberg, se estiver relacionado a baixos níveis dessa substância.

O resultado da pesquisa que aumento a memoria de 100 pacientes.

Durante as pesquisas, 100 participantes receberam uma dose combinada de fosfatidilserina  e outros nutrientes, e os resultados foram incríveis. Além dos pacientes experimentarem uma clareza mental em poucos dias, foi comprovado que a fosfatidilserina, combinada com outros nutrientes em dosagem correta e clinicamente comprovada, pode não só frear o encolhimento das células cerebrais, mas também faz com que elas voltem a crescer e recuperar a massa que havia sido perdida. 

A combinação recebeu o nome de Brain Central 360 e ela é composta pela união de 3 substâncias orgânicas essenciais para o organismo: fosfatidilserina, cianocobalamina de alta biodisponibilidade e Coenzima Q10.

A dosagem do Brain Central 360 é a mesma que foi usada no estudo que mostrou sua eficiência no trato das falhas de memória

A união desses micronutrientes na dosagem correta age diretamente no sistema nervoso revestindo os neurônios danificados que não conduzem os impulsos nervosos corretamente, restabelecendo as funções nervosas e restaurando as células cerebrais que foram perdidas.

Esse resultado revolucionário (e muito mais acessível) é a luz no fim do túnel para grande parte da população Brasileira que sofre com falhas de memória e esquecimentos frequentes.

Quando soube dessa nova descoberta, dona Mara ficou tentada a experimentar, afinal ela já tinha tentado inúmeras outras soluções, mas sem sucesso.

“Comecei a perceber uma leve melhora nas primeiras duas semanas. Os esquecimentos ainda aconteciam, mas já tinham diminuído a frequência. Já estava satisfeita com o resultado, mas me surpreendi após um mês e meio tomando Brain Central 360.

Fui percebendo pouco a pouco que os esquecimentos e as falhas de memória foram indo embora e eu já conseguia ir ao mercado e lembra do que precisava comprar sem olhar na lista, minha mente estava mais cristalina… Sem aquele nevoeiro que a mente confusa traz. Ver sua memória aumentando depois de você ter perdido as esperanças não tem preço. Depois do nascimento dos meus filhos, aquele foi o momento mais feliz da minha vida”, revelou Mara  nossa equipe.

Muitos leitores têm nos enviado seus comentários.

Não temos o costume de recomendar produtos no nosso site, fazemos isso somente quando encontramos evidências reais de que o produto realmente funcionou para nossos leitores, e a satisfação é garantida. Acreditamos que nossos leitores vão gostar da dica, pois diante de tudo o que nos contou dona Mara, seria muito desleal de nossa parte não tornar essa história pública, já que, assim como a Mara, de 58 anos, existem 28 milhões de brasileiros sofrendo com os esquecimentos frequentes e não sabem mais o que fazer. Como um blog conceituado, nossa obrigação é trazer boas notícias e histórias de pessoas reais. São informações de utilidade pública.

Uma coisa interessante é que a empresa responsável pela venda do Brain Central 360 ofereceu uma garantia de satisfação de 90 dias. 

Todos que comprarem o Brain Central 360 terão 90 dias para colocá-lo à prova. Se por algum motivo você não ficar satisfeito, basta mandar um email para o suporte ao cliente da empresa que, além de não precisar devolver os frascos, eles estarão fazendo um reembolso de 100% do valor pago em forma de crédito para você usar como quiser em qualquer produto Learne Saúde.

Atenção: O Brain Central 360 só está disponível através da internet e não é vendido em farmácias. “A demanda pelo produto está tão alta, que o pouco estoque que temos é vendido em poucas horas através do site”, revelou Taís, diretora da empresa.

Em vez de se estressar com o efeito da porta, reserve um tempo para relaxar e descontrair. Atividades como tomar uma xícara de chá e assistir a um programa de TV engraçado podem melhorar sua memória e seu humor. Um pouco de tempo para mim faz grandes coisas para o seu cérebro!

Durante o dia, as tarefas domésticas não precisam envolver constantemente tentar lembrar o que precisa ser feito. Basta algumas dicas fáceis para diminuir a probabilidade de esquecer as coisas e manter sua memória afiada nos próximos anos.

Comentários

IMPORTANTE
Este produto não se destina a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença, os resultados podem variar de pessoa para pessoa, esses depoimentos podem ser fictícios, esta informação não constitui aconselhamento medico e não deve ser considerada como tal, consulte o seu medico antes de modificar o seu regime médico regular.