Advertorial

Estudo realizado com militares israelenses identifica a real causa do zumbido no ouvido. - E uma possível solução é encontrada.

Nossa equipe de pesquisa trouxe mais detalhes desse estudo revelador.

Leia a nossa matéria:

O zumbido no ouvido é um mal que atormenta muita gente. No Brasil, as pesquisas apontam um número muito assustador, cerca de 28 milhões de pessoas sofrem com o problema, caracterizados pela audição de um som constante ou que vai e volta, sem ter nenhuma relação de causa e efeito com o ambiente.

E como se fosse um som fantasma, você não consegue identificar de onde vem, você simples escuta, incessantemente. Algumas pessoas relatam que o barulho se assemelha ao chiado de uma panela de pressão, de uma cigarra, outras dizem que é como um enxame de abelhas e até mesmo ao som de uma cachoeira. Portanto, impossível saber como é exatamente o ruído do zumbido, pois o som nunca é o mesmo.

Assim como é difícil saber como é o som do zumbido, identificar o porquê ele aparece também é uma tarefa bem complexa. Em uma situação normal, as vias auditivas recebem os sons gerados no ambiente e enviam para o cérebro esses impulsos elétricos. O desequilibro acontece quando as vias auditivas começam a enviar os impulsos sem ter recebido nenhum som.

E esta é a grande dificuldade para o tratamento do zumbido no ouvido: descobrir o que ativa o envio desses impulsos para o cérebro, já que o zumbido no ouvido não é considerado uma doença e sim um sintoma.

É justamente por isso que o estudo realizado no maior hospital de Israel, Sheba Medical Center, com os soldados israelenses é tão revelador e traz esperança para quem sofre diariamente com o zumbido no ouvido.

Ao contrário do que a grande maioria pensa, o zumbido no ouvido pode surgir em qualquer idade, não é algo que acomete somente as pessoas acima dos 50. Uma pesquisa recente realizada Faculdade de Medicina da USP, verificou o aumento do índice de zumbido entre os mais jovens, principalmente devido ao uso frequente de fones de ouvido, em volume elevado, e também por ficarem expostos em ambientes de barulho excessivo.

Essa informação também foi confirmada no estudo feito com mais de 100 soldados israelenses, visto que a média de idade deles era entre 35 e 39 anos. Mais de 50% deles apresentavam zumbido crônico e perda auditiva induzida por ruído (PAIR). Durante o estudo esses soldados foram submetidos a diversos exames para mapear as possíveis origens do zumbido no ouvido. E o que os pesquisadores descobriram é uma possível alternativa muito eficaz, para ajudar as pessoas que sofrem com o zumbido que não para.

A grande revelação do estudo

Após serem submetidos a diversos exames, todos os soldados apresentavam deficiência de uma substância específica que é muito importante para centro auditivo no cérebro, que é responsável pelas vias auditivas. E também, é importantíssima para o bom funcionamento do sistema nervoso.

Essa substância é a cobalamina, ela é a grande responsável pela formação da bainha de mielina, que é uma capa gordurosa que recobre os neurônios e favorece a transmissão de impulsos nervosos. Para ficar mais claro, os neurônios se comunicam uns com os outros por meio de longos braços e esses braços, por onde passa a informação, precisam ser isolados como se fossem um fio para que a informação não seja perdida nesse processo de transmissão. A bainha de mielina serve para isso, é como se fosse o isolamento de um fio.

A deficiência de cobalamina prejudica a produção da bainha de mielina e as informações que precisam ser transmitidas de um neurônio para outro acabam se perdendo no cérebro causando um verdadeiro caos. E esse caos também gera o zumbido no ouvido, pois os estímulos nervosos se perdem e vão para onde não devem ir. O córtex auditivo recebe esse “falso” estímulo e o zumbido começa.

Os 100 soldados Israelenses

Diante a identificação da real causa do zumbido no ouvido dos mais de 100 soldados israelenses, os pesquisadores iniciaram uma terapia de reposição da substância cobalamina. E os resultados não poderiam ter sido mais surpreendentes. Após semanas ingerindo diariamente uma quantidade específica de cobalamina, os soldados relataram uma melhora significativa da percepção do zumbido no ouvido.

Assim como os soldados israelenses, alguns brasileiros também estão conseguindo obter uma melhora significativa para esse sintoma que tira o sono de 1 a cada 5 brasileiros – o zumbido no ouvido.

Veja o caso do Sra. Janete Pereira, que a mais de quatro anos sofria com o zumbido no ouvido e agora, pela primeira vez, pode dizer que está melhorando.

O produto que o Sra. Janete Pereira menciona no vídeo é o Tinnus Pro, ele tem em sua composição a cobalamina, a mesma substância que foi revelada no estudo com os soldados israelenses. Além dela, há também a junção de 9 substâncias orgânicas essenciais para o organismo: tiamina, riboflavina, niacina, piridoxina, ácido pantoténico, ácido pteroil-L-glutâmico, colecalciferol, ácido ascórbico e carbonato de cálcio.

A união desses micronutrientes, especialmente a cobalamina, age diretamente no sistema nervoso revestindo os neurônios danificados que não conduzem os impulsos nervosos corretamente, restabelecendo as funções nervosas para alívio dos ruídos que mais parecem uma panela de pressão chiando dentro da sua cabeça.

A Sra. Janete não é o único a dar sua opinião sobre o Tinnus Pro. Conheça o Sr. José Luís Pereira, da cidade de Castelo no Espírito Santo. Após buscar diversos meios, sem sucesso, para aliviar o zumbido “que não para nenhum minuto dia”, como ele mesmo diz no vídeo abaixo. A esposa do Sr. José Luís apresentou a ele o Tinnus Pro, e ele resolveu experimentar. “ Eu resolvi adquirir, já fez três meses que eu estou tomando o Tinnus e senti uma melhora muito grande, aos poucos o zumbido está diminuindo. Estou muito satisfeito”.

Não temos o costume de recomendar produtos no nosso site, fazemos isso somente quando encontramos evidências reais de que o produto realmente funcionou para nossos leitores, e a satisfação é garantida. Acreditamos que nossos leitores vão gostar da dica, pois diante de tudo o que nos contou dona Estela, seria muito desleal de nossa parte não tornar essa história pública.

Assim como a Sr. Janete e o Sr. José Luis, 28 milhões de brasileiros sofrem com o zumbido no ouvido e não sabem mais o que fazer. Como uma revista, nossa obrigação é trazer boas notícias e histórias de pessoas reais. São informações de utilidade pública.

Portanto, a empresa responsável pela venda do Tinnus Pro no Brasil, a Learne Saúde, confia tanto no seu produto, que oferece uma garantia de 7 dias, se você não ficar satisfeito com o produto eles devolvem o dinheiro pago.

O Blog Saúde Auricular possui alguns frascos de Tinnus Pro para nossos leitores. Você ganha até 53% de desconto e parcelamento em até 12x

Atenção: De acordo com a Learne Saúde, Tinnus Pro no Brasil só está disponível através da internet e não é vendido em farmácias. “A demanda pelo produto está tão alta, que o pouco estoque que temos é vendido em poucas horas através do site”, revelou Taís, diretora da empresa.

IMPORTANTE
Este produto não se destina a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença, os resultados podem variar de pessoa para pessoa, esses depoimentos podem ser fictícios, esta informação não constitui aconselhamento medico e não deve ser considerada como tal, consulte o seu medico antes de modificar o seu regime médico regular.